Migração de data center: um guia completo

Precisa de ajuda mais personalizada ou está pronto para começar? Entre em contato conoscoou visite nosso pacote de produtos de conformidade digitalpara saber mais.
 
 

Migração de data center: um guia completo

 

À medida que as organizações crescem, elas chegam a um ponto em que suas soluções de dados existentes não podem mais acomodar suas necessidades. Não importa se está aumentando a capacidade de lançar um novo aplicativo ou obter acesso a uma variedade mais ampla de opções de conectividade, muitas vezes, algo desencadeia as empresas a considerar a migração do data center para um novo ambiente.

 

Se sua organização atingiu esse limite, você precisará ajustar seu plano de negócios do data center para acomodar a migração.

 

A infraestrutura de data center envelhecida com a qual a maioria das empresas depende hoje não é eficiente ou suficiente. Ele não tem o poder necessário para processar big data ou armazená-lo. Sua infraestrutura crítica de rede de TI deve permitir a sua organização, não limitar seus negócios ou a capacidade de inovar.

 

Sua organização precisa de uma infraestrutura que amplifique e proteja os dados coletados para invadir novos territórios, obter vantagem competitiva ou sobreviver no setor. O sucesso da migração do data center permite que sua organização aumente a produtividade, a eficiência e a agilidade.

 

Além disso, movendo suas cargas de trabalho crescentes para uma plataforma moderna, você pode:

 

  • Dimensionar e crescer com eficiência
  • Apoie mais demandas de negócios
  • Aproveite as oportunidades de mercado
  • Transforme sua organização em uma empresa digital
  • Melhore as relações com os clientes
  • Melhore seus resultados

 

Depois de decidir que precisa de uma migração de data center, sua próxima etapa é fazer com que isso aconteça.

 

O que é a migração de data center?

 

Uma migração de data center (ou realocação) refere-se ao processo de implantação e transferência de seu ambiente operacional de data center existente para outro (local ou infraestrutura de TI). É um processo abrangente que requer planejamento sistemático e transferência de seu data center para um novo local, instalação ou infraestrutura de TI.

 

A migração requer a realocação operacional de anúncios lógicos de um data center antes de transitá-lo física ou virtualmente para um novo site. No caso dos usuários finais, refere-se à adoção de plataformas gerenciadas ou em nuvem em favor de instalações de data center padrão ou internas.

 

Antes de uma migração bem-sucedida, você deve garantir o seguinte:

 

  • A nova instalação ou infraestrutura atende ou excede os requisitos futuros esperados.
  • É compatível com aplicações e soluções atuais.
  • Você conduz uma migração de teste para garantir uma realocação suave.
  • Você inclui fases completas de planejamento e validação.
  • A realocação e o gerenciamento do cronograma e dos fluxos de trabalho da sua equipe para garantir que haja impacto mínimo para apresentar as operações de negócios.

 

O que é a migração de data center?

 

Para responder a esta pergunta corretamente e dentro do prazo, você precisa ficar por dentro do desempenho do data center da sua organização. Se você ainda não está fazendo isso, os resultados podem surpreendê-lo porque você pode estar subutilizando significativamente seus recursos de infraestrutura. Você também pode estar gastando em excesso em um sistema que não pode executar com o seu setor, conformidade ou padrões de segurança — ou atender às necessidades de sua empresa.

 

Sistemas legados impedem muitas empresas hoje, a maioria sem o seu conhecimento. Um relatório de pesquisa do Insight mostrou que pelo menos 64% dos profissionais de TI entrevistados por grandes corporações viram sua infraestrutura de TI legada e tecnologia desatualizada como sua barreira mais significativa para a transformação de TI. Cinquenta e um por cento dos entrevistados revelaram que abandonaram ou pararam seus esforços de transformação devido a desafios inesperados.

 

O custo da tecnologia legada é maior do que apenas uns trocados. Inclui tempo de inatividade, estresse desnecessário e produtividade retardada.

 

Além disso, quando se trata de segurança, as empresas são tornadas quase indefesas, apesar de investir fortemente em segurança de dados e sistemas de backup. Está se tornando mais difícil proteger as ferramentas e a tecnologia do envelhecimento contra ameaças cibernéticas sofisticadas.

 

As vulnerabilidades cibernéticas afetam organizações inteiras. Sistemas datados forçam a equipe de TI a gastar mais tempo e energia protegendo a infraestrutura do que ajudar a expandir os negócios. Além disso, se esses sistemas caírem presas de ataques, as organizações acabam com custos enormes, operações atrasadas, problemas de recuperação e perda de confiança das partes interessadas.

 

Então, é hora da migrar seu data center? Se você está se preocupando ou experimentando qualquer uma das realidades mencionadas acima, então a resposta é sim.

 

Você precisa garantir que sua organização se defina no caminho para uma mudança significativa de TI. Para fazer isso, você deve entender quais plataformas e atualizações você precisa e como elas afetarão seus negócios.

 

Etapas de migração de data

 

  1. Selecione a infraestrutura de TI certa

 

Existem várias plataformas de tecnologia de data center, cada uma com seus benefícios, portanto, é essencial obter o equilíbrio certo entre custo, desempenho e flexibilidade. Você migra totalmente para a nuvem, permanece no local ou adota uma abordagem híbrida?

 

Escolha sua solução com base nas necessidades atuais e futuras da sua empresa. Dependendo do seu ambiente de negócios específico, pode fazer mais sentido optar por uma estratégia multiplataforma que permita aproveitar os benefícios de várias opções de infraestrutura.

 

Abaixo está uma análise das possíveis plataformas de migração de data center para fazer a transição para:

 

  • Nuvem: uma migração de data center para a nuvem permite que você otimize seu ecossistema de tecnologia para melhorar o desempenho. Um sistema de nuvem diversificado pode ajudar sua organização a simplificar seu gerenciamento e obter interoperabilidade depois de combinar suas cargas de trabalho com a plataforma apropriada: privada, pública ou híbrida.
  • Tradicional (local): a migração para um data center interno modernizado permite que você proteja seus dados confidenciais no local e permite que você controle melhor sobre eles. Além disso, sua organização permanece ágil com plataformas que podem suportar as cargas de trabalho mais recentes.
  • Convergente: a conversão para uma infraestrutura convergente permite minimizar seu espaço de dados. Ele trata o armazenamento de dados, a computação e a rede como um único sistema, simplificando o gerenciamento. Ele também permite a flexibilidade de usar vários componentes, eliminando a complexidade da escala, substituição de peças ou reparando o sistema.
  • Infraestrutura hiperconvergente (HCI): A HCI é ideal para pequenos sistemas de infraestrutura com cargas de trabalho leves. Ele permite que você escalar quando necessário e oferece imensa eficiência com pouoco espaço. A plataforma integra vários componentes em uma única unidade e vem totalmente pré-configurada para implantação rápida.

 

Uma entidade experiente pode ajudá-lo a determinar a melhor infraestrutura de TI que atenda aos seus requisitos de dados e carga de trabalho. Um provedor de serviços de TI qualificado pode ajudá-lo a desenvolver o plano de migração de data center perfeito para minimizar os riscos potenciais de passar pela migração. Uma transição suave tem pouco ou nenhum tempo de inatividade, sem impacto negativo nos negócios e protege seus dados e aplicativos durante todo o processo.

 

  1. Planejar a migração do data center

 

O planejamento talvez seja o passo crítico em qualquer migração de data center. Ele abrange várias coisas, incluindo a infraestrutura física, lista de verificação de realocação, seleção da infraestrutura de TI certa e configuração do gerenciamento e acompanhamento do projeto.

 

Nesta seção, vamos nos concentrar no aspecto físico da migração. Os principais objetivos incluem:

 

  • Design: Algumas perguntas para responder aqui incluem: O que você precisará adquirir, construir, implantar e gerenciar? Para onde isso vai? E quando chegará lá? Você vai se consolidar? Quando você estará fora do espaço em seu novo data center? Muitas vezes, o requisito geral é ter 15% a 20% sobrecarga no nível do rack para sala de expansão.
  • Revisão: Uma vez que a etapa de projeto é coberta, todas as partes interessadas em questão (em TI e negócios) são obrigados a analisá-la. É neste ponto que todos asseguram a inclusão dos seus objetivos e critérios de sucesso para evitar problemas futuros.
  • Revisões: as revisões abordam quaisquer objetivos não cumpridos e critérios de sucesso identificados durante o processo de revisão.
  • Revisão final: a última revisão da infraestrutura é necessária para iniciar o desenvolvimento.

 

  1. Ter uma lista de verificação de migração de data center

 

Atualizar seu data center é mais do que apenas adotar a tecnologia mais recente. Também se trata de determinar sua carga de trabalho e suas necessidades de negócios para simplificar suas operações e fornecer atendimento ao cliente de alto nível.

 

O processo de criação de estratégias e comprometimento com uma mudança dentro da empresa pode ser complicado, mais ainda ao mover suas cargas de trabalho e processos inteiros. É preciso muito tempo, treinamento e buy-in de todos na organização.

 

Você precisa avaliar seus aplicativos, data centers e dependências para ajudá-lo a decidir para onde cada carga de trabalho vai. Uma análise completa de sua infraestrutura existente também é essencial porque fornece uma visão geral de seus sistemas atuais de ponta a ponta e fornece uma direção clara do projeto.

 

Abaixo está uma lista de verificação (em nenhuma ordem específica) das práticas recomendadas de migração de data center para ajudá-lo a planejar uma realocação bem-sucedida:

  • Consiga todos os executivos e funcionários a bordo. Se sua equipe não está interessada em mudanças ou não entende a necessidade, então nada significativo acontecerá. Portanto, você precisa explicar a todos os líderes de negócios a necessidade de uma transformação de TI para permitir que seus sistemas funcionem mais rapidamente e aumentem a produtividade em todos os níveis.
  • Comece simples. Uma migração de data center é um processo que às vezes pode levar anos, então nunca mude tudo de uma só vez. Em vez disso, tente se concentrar no que é uma prioridade e gerenciável primeiro. Comece com os aspectos do projeto que são simples de executar, trazer valor imediato e ter um baixo custo.
  • Invista em treinamento. A transformação requer fazer coisas novas ou diferentes, e sua equipe de TI pode precisar de reciclagem para dar suporte à plataforma atualizada. Em seguida, eles podem entrar em operação assim que o novo sistema estiver operacional.
  • Concentre-se nas cargas de trabalho. As organizações contam com aplicativos todos os dias. Portanto, trabalhar em torno de uma migração de data center pode ser um desafio, mas você deve planejar garantir a continuidade dos negócios e o mínimo de tempo de inatividade. É uma boa ideia criar um plano de migração de data center que alinha aplicativos e outros softwares com plataformas e soluções para melhorar o desempenho. Nunca fique com um sistema. Mantenha-se flexível com as suas plataformas de escolha.
  • Adote DevOps. A filosofia abrangente da DevOps incorpora gerenciamento de produtos, garantia de qualidade, desenvolvimento, segurança e operações como uma abordagem para os processos tecnológicos dentro do negócio, ou seja, do design e desenvolvimento à gestão e suporte. O uso da abordagem all-inclusive e orientada para equipe do DevOps dá à sua empresa a agilidade necessária.

 

  1. Realizar a migração do data center

 

Depois de planejar e revisar sua lista de verificação, o próximo estágio é a migração. Nesta seção, vamos dividir as etapas de migração do data center em três.

 

  • Desenvolvimento

 

Nesta fase, você cria a infraestrutura física necessária para suportar seus aplicativos e processos de negócios, conforme identificado na fase de planejamento. Depois que o edifício estiver concluído, você deve analisar as especificações de cada elemento da infraestrutura de TI para garantir que não haja alterações de última hora.

 

Em seguida, finalize os processos de suporte. Aqui, todas as partes associadas ao fornecimento de suporte para os elementos de infraestrutura virtual ou física e seus aplicativos associados devem assinar para que o projeto receba suporte e um passo em frente.

 

A migração é o melhor momento para verificar se todos os seus processos de escalonamento e suporte estão em vigor, especialmente considerando o custo de sua nova infraestrutura de TI.

 

Finalmente, os vários proprietários assinam todos os aspectos da construção de infra-estrutura física. É um tipo de validação de propriedade em que os proprietários dos servidores específicos, switches, roteadores, SANs, etc. dão seus polegares para cima.

 

  • Validação

 

A próxima etapa é a validação, que se refere às verificações e saldos necessários para garantir que tudo o que você planejou aconteça, incluindo os requisitos de rede, conformidade, computação, armazenamento e segurança. Como você está prestes a mover seus dados para o novo local ou infraestrutura, este é o seu ponto de verificação final para garantir que todos os detalhes identificados na fase de planejamento tenham feito isso através do desenvolvimento.

 

Execute o resfriamento do equipamento antes de iniciar a migração real na próxima etapa abaixo. Hardware crítico, como servidores, roteadores, dispositivos de armazenamento, switches, firewalls, etc., podem tudo funcionar bem atualmente. No entanto, você precisa garantir que, quando você desligá-los e permitir que eles esfriem antes de alimentá-los de volta, eles voltarão online.

 

A verificação de recarga é necessária porque você detectará quaisquer problemas durante a fase de validação, o que lhe dá a chance de resolvê-lo durante a fase ou o processo de migração. Por exemplo, se você achar que o hardware crítico, como um roteador, não consegue fazer backup durante a validação, você pode trazer um novo para resolver o problema rapidamente.

 

  • Windows 7

 

Por fim, você chega à fase de migração, onde pode mover seus aplicativos e dados para uma nova infraestrutura ou local do data center. Aqui você deve se concentrar no Plano de migração de aplicativos, que se refere a um conjunto específico de etapas a seguir durante a migração de cada aplicativo. As dependências identificadas durante a fase de descoberta compreendem os elementos essenciais da sua lista de verificação.

 

Você pode realizar uma migração de teste de todos os aplicativos, dados e configurações de rede para ver se tudo está pronto. Também lhe dá uma ideia aproximada de quanto tempo a migração levará. Uma ótima maneira de realizar uma migração de teste é mover seu backup em vez da infraestrutura de produção. Você também pode optar por testar um ou dois aplicativos de produção também. Você pode misturar e combinar elementos de migração de teste de acordo com a criticidade de seus aplicativos.

 

Finalmente, faça a migração.

 

  1. Teste e gerenciamento de migração pós-data center

 

Após a conclusão da migração, você precisa de uma transição clara pós-migração de volta para as operações diárias, incluindo suporte. Além disso, é melhor ter um sistema proativo de monitoramento e resposta implementado para garantir que tudo esteja funcionando como planejado.

 

Ferramentas de migração do data center

 

Há três tipos principais de ferramentas de migração de data center a serem considerados durante a realocação:

 

  1. Ferramentas no local: projetado para migrar dados e aplicativos dentro da rede de uma instalação corporativa de média ou grande porte.
  2. Ferramentas de código aberto: são ferramentas desenvolvidas e suportadas pela comunidade que são gratuitas ou de baixo custo.
  3. Ferramentas baseadas em nuvem: eles movem dados e aplicativos para a nuvem de vários fluxos e fontes, como aplicativos de dados baseados em nuvem e no local, lojas, serviços, etc.

 

Ferramentas de migração do data center

 

Existem inúmeros riscos e desafios de migração de data center que acompanham a realocação.

 

  • Falha ao definir expectativas de tempo realistas para a migração

 

O erro comum cometido durante a migração não está a estabelecer expectativas de tempo realistas para o processo. A migração de teste deve dar-lhe uma ideia aproximada de quanto tempo todo o processo levará para evitar surpresas mais tarde e garantir que você contabilizar o tempo de inatividade. Muitas vezes, o processo de migração de produção é mais longo do que a migração de teste porque precisa de cuidados e atenção aos detalhes.

 

  • Testes pós-migração

 

O teste pós-migração é sempre um desafio. No entanto, ainda é uma boa ideia envolver seus clientes e funcionários para conhecer suas experiências operacionais e mapear as coisas. Antes da migração, inscreva a equipe da rede para medir e avaliar o desempenho de ponta a ponta em conjuntos específicos de transações em aplicativos críticos. Documente os testes e repita-os após a relocação.

 

  • Complexidades ocultas sempre ocorrem

 

Você provavelmente não sabe ou não contabilizou complexidades ocultas, como anexos de back-end para os aplicativos críticos que você planeja mover. Alguns aplicativos legados em seu data center atual podem ser mais antigos do que você. Portanto, nunca é cedo demais para iniciar um inventário detalhado com seus clientes e funcionários e documentar tudo em um banco de dados do tipo CMDB.

 

  • Interrompe as programações de trabalho regulares

 

Espere tempo de inatividade durante a migração de um data center. Assim, comece a informar suas equipes de suporte e usuários finais que alguns deles investirão tempo na realização de reuniões necessárias para apoiar a realocação. A programação por si só pode levar meses de planejamento.

 

  • Otimização de entrega de aplicativos frágeis (ADO)

 

Se você usar otimizadores ou balanceadores de carga, você terá que passar por suas camadas de configuração para saber como gerenciar sua migração. Pode exigir investimento adicional para hardware duplicado não contabilizado ou para o conhecimento técnico.

 

  • Falha ao reconhecer as interdependências dos componentes da infraestrutura do data center

 

O maior desafio ao desenvolver e construir o data center físico ou virtual é atualizar as diferentes partes da infraestrutura sem reconhecer suas interdependências. Não há nada de errado com a atualização de alguns componentes críticos de sua infraestrutura de TI durante uma migração. Algumas coisas, como novos equipamentos de rede ou transições do físico para o virtual, são fáceis de configurar durante a realocação.

 

No entanto, tais atualizações fracionárias geralmente têm um impacto com efeito dominó. Portanto, certifique-se de destacar as atualizações planejadas e suas interdependências durante os estágios de planejamento.

 

  • Falha em envolver todas as partes interessadas relevantes durante o planejamento

 

Um erro de validação comum cometido é uma falha nos negócios. A validação faz parte do processo de migração em que as equipes de TI, NetEng e TI estão ocupadas a passar as dobras em suas listas de verificação. Portanto, garantir que todas as partes interessadas relevantes estejam envolvidas no processo impede mudanças técnicas imprevistas ou requisitos adicionais posteriormente.

 

  • Política Interna

 

A falta de comunicação consistente e não filtrada durante todo o projeto de migração gera inconsistências e problemas na linha. É aconselhável contratar uma festa imparcial poderosa o suficiente para chicotear todos na fila e garantir uma comunicação suave e rápida.

 

  • Falha no backup de seus dados e aplicativos antes da migração

 

É uma regra geral ter backups protegidos de seus dados e aplicativos em todos os momentos para garantir a restauração imediata em caso de perdas causadas por desastres naturais, falhas no sistema ou ataques cibernéticos.

 

A conclusão?

 

Nós percorremos o processo de planejamento e execução de uma migração bem-sucedida do data center. Também destacamos as ferramentas de migração de data center, uma lista de verificação com tudo incluído e os riscos e desafios comuns a serem esperados durante e após a migração.

 

Uma migração de data center pode transformar completamente o ambiente operacional geral da sua organização e gerar benefícios significativos e duradouros, como um ROI atraente. É um projeto estratégico e de alta visibilidade que afeta suas operações de negócios, disponibilidade de desempenho e contratos de nível de serviço.

 

Uma metodologia específica de migração de data center ajuda a garantir a estabilidade operacional. Equilibra adequadamente o processo arrogante com a quantidade adequada de rigor necessária para produzir uma deslocação dentro do orçamento e no prazo. Portanto, protege e orienta sua organização.

 

Lembre-se de que todo o processo é um esforço de equipe que continua bem após a migração com testes e gerenciamento. É vital trabalhar juntos e garantir que todos estão na mesma página quando se trata dos resultados que você está olhando para alcançar através deste esforço.

 

Outras recomendações para você:

 

Plano de proteção de dados de quatro etapas

Uma abordagem passo a passo para garantir a proteç`ão eficiente das cargas de trabalho.

Proteção de Dados Moderna

ESG e Veritas discutem como a solução certa de proteção de dados hoje pode prepará-lo para as demandas de negócios de amanhã

Aproveite o poder dos dados corporativos

Uma pesquisa com 1.500 tomadores de decisão em TI mostrou que as dificuldades do gerenciamento de dados custam às empresas 2 milhões de dólares ao ano.

Contato

Precisando de um plano de proteção de dados de nível empresarial para sua organização? Nós podemos ajudar.