Backup e recuperação de dados: o guia essencial para empresas

Precisa de ajuda mais personalizada ou está pronto para começar? Entre em contato conosco ou acesse nosso pacote de produtos e serviços de backup e proteção  corporativos para saber mais.
 
 

Backup e recuperação de dados: o guia essencial para empresas

 

As empresas e organizações rapidamente percebem três coisas durante suas operações cotidianas: qualquer sistema de computador pode falhar; qualquer pessoa pode cometer erros; e desastres parecem acontecer quando você menos espera ou bem quando você não está preparado. Por isso, o backup e a recuperação de dados são partes essenciais da gestão de uma empresa de sucesso.

 

É importante que as empresas planejem com antecedência e implementem sistemas de backup de dados caso o pior aconteça, bem antes de acontecer. Sistemas de backup bem-sucedidos contam com um servidor externo ou unidades diferentes para armazenar as enormes quantidades de informações. Sem implementar esses sistemas, a recuperação de dados se torna difícil e acaba causando a perda de informações quando o pior acontece.

 

O que é backup e recuperação de dados?

 

Backup e recuperação de dados é o processo de fazer backup de seus dados para o caso de uma perda e configurar sistemas seguros que permitem que você recupere seus dados como resultado. O backup dos dados requer a cópia e o arquivamento de dados do computador para torná-los acessíveis em caso de corrompimento ou exclusão de dados. Só é possível recuperar dados de um momento anterior se eles estiverem salvos em um backup.

 

O backup de dados é um método de recuperação, o que o torna uma parte essencial de qualquer plano sensato de recuperação após desastres.

 

Fazer backup dos dados nem sempre pode restaurar todos os dados e todas as configurações do sistema. Por exemplo, clusters de computadores, servidores de banco de dados ou servidores Active Directory podem precisar de outros tipos de recuperação após desastres, já que um processo de backup e recuperação pode não ser capaz de reconstituí-los completamente.

 

Atualmente, é possível fazer backup de uma quantidade significativa de dados usando armazenamento na nuvem; por isso, não é necessário arquivar seus dados no disco rígido de um sistema local ou em um armazenamento externo. Além disso, você pode configurar dispositivos móveis que usam tecnologias em nuvem para permitir a recuperação automática dos dados.

 

Servidores externos versus unidades independentes

 

Servidores externos são indicados para a recuperação de dados, pois oferecem a capacidade de armazenar enormes quantidades de dados por preços simbólicos, especialmente se esses gastos forem comparados às inconveniências evitadas no caso de um desastre de informação. Ter um local seguro para armazenar informações fora do servidor principal da empresa é importante a longo prazo.

 

Geralmente, a recuperação de dados é simples. Além disso, nos raros casos de falha nos servidores externos, eles terão feito backup adicional dos dados em suas próprias unidades. Tudo isso faz com que o uso de um servidor externo para seu processo de backup e recuperação seja um método eficaz de proteger suas informações.

 

Outro método eficaz de fazer backup dos dados de sua empresa é investir em unidades independentes. Atualmente, unidades com terabytes de capacidade são relativamente baratas se você comprá-las com desconto ou grandes quantidades. Como essas unidades são essencialmente plug-and-play, o armazenamento e a recuperação de dados se tornam fáceis. Há também vários volumes de armazenamento disponíveis no mercado.

 

Dependendo dos tipos de dados necessários para o funcionamento de sua empresa, você pode optar por fazer backup dos dados diária, semanal ou até mensalmente, embora a maioria das empresas costume escolher uma das duas primeiras opções. No entanto, no caso de dados financeiros, o backup diário é praticamente padrão. As unidades externas passam a ser muito importantes no processo de proteger os dados de sua empresa.

 

Como você pode observar, tanto a opção de armazenamento em unidades externas como a de armazenamento em um servidor externo podem ser necessárias. A opção mais adequada para você depende totalmente do tipo de negócio da empresa. Já que o backup e a recuperação de dados funcionam praticamente da mesma maneira, o que você deve realmente considerar é se você precisa de uma solução de curto prazo ou longo prazo e se a opção de curto prazo custa mais que a de longo prazo.

 

O armazenamento externo oferece mais espaço de armazenamento, mas tem um custo fixo (pagamento de mensalidade), enquanto o uso de unidades externas costuma ser um gasto único (os custos da compra), a menos que a unidade falhe.

 

Backup e recuperação na nuvem

 

O backup na nuvem, ou backup online, é uma estratégia de backup de dados que envolve enviar uma cópia de seus dados principais por meio de uma rede pública ou proprietária para um servidor externo. O servidor normalmente é hospedado por um provedor de serviços terceirizado, que cobra de você uma taxa baseada na largura de banda, na capacidade ou no número de usuários.

 

Implementar o backup de dados na nuvem pode ajudar você a reforçar a estratégia de proteção de dados da empresa sem aumentar a carga de trabalho da equipe de TI.

 

O processo de backup na nuvem copia os dados e os armazena em diferentes meios ou em um sistema de armazenamento separado que permite fácil acesso no caso de uma situação de recuperação. Estas são algumas das opções:

  • Backup de seus dados feito diretamente na nuvem pública. Isso inclui gravar os dados diretamente em um provedor de infraestrutura na nuvem.

  • Backup de seus dados feito em um provedor de serviços. Nesse cenário, você grava os dados em um provedor que oferece serviços de backup em um data center gerenciado.

  • A opção de backup de nuvem para nuvem serve para os dados que ficam na nuvem em aplicativos de software como serviço (SaaS). Esse método copia seus dados para outra nuvem.

     

Quando você começa a usar os serviços de backup na nuvem, o upload do backup inicial por meio da rede pode levar dias devido ao volume de dados. Por isso, uma técnica chamada propagação da nuvem é usada, permitindo que um provedor de backup na nuvem envie a você um dispositivo de armazenamento, como um cartucho de fita ou uma unidade de disco, para que você faça backup de seus dados localmente e, depois devolva o dispositivo para o provedor. Depois que a propagação inicial for concluída, o provedor só fará backup dos dados por meio da rede.

 

Os sistemas de backup de dados online muitas vezes são construídos com base em aplicativos de software executados de acordo com um cronograma definido pelo nível de serviço contratado. Se, por exemplo, você tiver contratado um provedor de serviços para backups diários, o aplicativo coletará, compactará, criptografará e transferirá seus dados para o servidor do provedor a cada 24 horas. Para reduzir o tempo necessário para concluir as transferências e a largura de banda utilizada, o provedor poderá oferecer apenas backups incrementais após o primeiro backup completo.

 

Em geral, os serviços na nuvem incluem o hardware e o software necessários para proteger seus dados. Muitas assinaturas de serviços na nuvem funcionam em um modelo mensal ou anual. Além disso, os serviços de backup na nuvem agora são popularmente usados por empresas de pequeno e médio porte além de grandes organizações. Para grandes empresas e organizações, os serviços de backup de dados na nuvem são usados como uma opção complementar.

 

Saiba mais sobre backup na nuvem.

 

Backup versus recuperação

 

Resumindo, a principal diferença entre backup e recuperação é que o primeiro é uma cópia dos dados originais que pode ser usada em caso de falha no banco de dados, e recuperação é o processo de restaurar o banco de dados para seu estado correto (original) quando ocorre uma falha.

 

Como dito anteriormente, backup é uma cópia representativa dos dados e inclui elementos essenciais de um banco de dados, como arquivos de dados e de controle. Como falhas inesperadas no banco de dados são inevitáveis, é necessário ter um backup de todo o banco de dados. Existem dois tipos principais de backup:

  1. Backup físico: é uma cópia dos arquivos físicos do banco de dados, como dados, arquivos de controle, arquivos de log e logs arquivados de ações repetidas. Trata-se de uma cópia dos arquivos com informações do banco de dados armazenada em outro local e que serve de base para o mecanismo de recuperação do banco de dados.

  2. Backup lógico: contém os dados lógicos extraídos de um banco de dados e consiste em tabelas, procedimentos, visualizações, funções, etc. Entretanto, manter apenas um backup lógico não é recomendável nem útil, já que ele só oferece informações estruturais.

     

Já a recuperação ajuda a restaurar o banco de dados para seu estado correto caso uma falha ocorra. Ela aumenta a confiabilidade do banco de dados, pois permite que ele se recupere para um estado consistente após uma falha súbita.

 

É totalmente possível recuperar seu banco de dados usando a recuperação baseada em log. Um log contém uma sequência registros de transações. Se armazenado em um local estável, um log de todas as suas transações ajudará a recuperar seu banco de dados após uma falha. Ele contém informações sobre as transações a executar, os estados das transações e os valores modificados. Todas essas informações são armazenadas por ordem de execução.

 

Tipos de backup de dados

 

Embora a ideia do backup de dados possa ser simples, implementar uma estratégia eficaz e eficiente pode ser difícil. Os aplicativos de software de backup são desenvolvidos para reduzir a complexidade associada à execução de operações de backup e recuperação.

 

Lembre-se de que o backup não é o objetivo principal. Ele é apenas um meio de atingir seu objetivo, que é proteger seus dados. Os tipos mais comuns de backup usados são os seguintes:

  1. Backup completo: é uma operação básica e completa de backup que faz uma cópia de todos os seus dados para outra mídia, como um disco, uma fita ou um CD. Portanto, uma cópia completa de todos os seus dados é disponibilizada em um único conjunto de mídia. Esse tipo de backup leva mais tempo e requer muito espaço de armazenamento; por isso, normalmente é usado em combinação com um backup diferencial ou incremental.

  2. Backup incremental: essa operação copia somente os dados que foram modificados desde a última operação de backup. Os aplicativos de backup registram e rastreiam a data e a hora em que todas as operações de backup ocorrem. Essa operação é mais rápida e exige menos mídia de armazenamento.

  3. Backup diferencial: semelhante ao backup incremental, esse tipo copia todos os dados alterados desde um episódio anterior, mas, sempre que é executado, continua copiando todos os dados alterados desde o último backup completo especificado.

     

Importância do backup e da recuperação de dados

 

O propósito de fazer um backup é criar cópias de dados que possam ser recuperadas quando ocorrer uma falha nos dados principais. As falhas nos dados principais podem ter diversas causas, incluindo falhas no software ou hardware, eventos causados por erro humano, corrompimento de dados, ataques maliciosos e exclusão acidental de dados. Portanto, cópias de backup permitem que você restaure seus dados a partir de um momento anterior específico para ajudar sua empresa a se recuperar rapidamente de um evento não planejado.

 

É necessário armazenar uma cópia de seus dados em outra mídia para evitar corrompimentos ou perdas. A mídia adicional pode ser algo simples, como um pen drive USB ou uma unidade externa, ou algo maior, como uma unidade de fita, uma mídia de armazenamento em disco ou um contêiner de armazenamento na nuvem. Você pode colocar a mídia alternativa no mesmo local no qual estão seus dados principais ou armazená-la remotamente. Se você estiver localizado em uma área com alta probabilidade de eventos climáticos, essa é uma boa justificativa para usar um local remoto.

 

Para obter os melhores resultados, faça suas cópias de backup regular e consistentemente para minimizar a quantidade de dados perdidos entre os backups. Isso significa que, quanto mais tempo passar entre uma cópia de backup e outra, maior o potencial de perda de dados ao usá-las para se recuperar de uma falha. Por isso, você não deve esperar meses para fazer uma nova cópia de backup. Manter várias cópias de seus dados também oferece a flexibilidade e a garantia de restaurar seus sistemas para um momento específico que não foi afetado por ataques maliciosos ou corrompimento de dados.

 

O que é backup de recuperação após desastres?

 

Em TI, a recuperação após desastres faz parte do planejamento de segurança e é desenvolvida em conjunto com um plano de continuidade dos negócios. Trata-se de um conjunto de políticas e procedimentos focados em proteger uma organização ou empresa de efeitos significativos causados eventos negativos, como falhas em dispositivos, problemas em instalações, ataques cibernéticos ou desastres naturais. 

 

A recuperação após desastres é essencial ao projetar estratégias para ajudar sua empresa a restaurar rapidamente seu hardware, seus aplicativos e seus dados e garantir a continuidade dos negócios. Às vezes, ela é considerada como um subconjunto da continuidade dos negócios. Projetar um plano adequado de recuperação após desastres requer a preparação de uma análise detalhada incluindo avaliação de riscos e impacto nos negócios . Essas etapas ajudam a identificar quais são os serviços de TI específicos que podem oferecer suporte às atividades de negócios cruciais de sua organização. Elas também ajudam a definir os objetivos relacionados ao tempo de recuperação e ao ponto de recuperação.

 

As medidas de recuperação após desastres podem ser classificadas de três maneiras:

  • Medidas preventivas: têm o objetivo de evitar que um evento ocorra.

  • Medidas corretivas: implementadas para corrigir um sistema quando ocorre um desastre ou outro evento negativo.

  • Medidas de detecção: têm o objetivo de descobrir e detectar eventos negativos.

     

Qualquer plano sensato de recuperação após desastres deve ajudar você a garantir a continuidade dos negócios mesmo na pior das hipóteses. Também é prudente implementar verificações e exercícios regulares para garantir que você tem medidas eficazes de recuperação após desastres e que elas são seguidas por todos os departamentos individuais, bem como pela organização como um todo.

 

A importância da recuperação após desastres

 

A recuperação após desastres permite que sua organização consiga rapidamente manter ou retomar as funções de missão crítica após a ocorrência de um desastre. As empresas da atualidade se acostumaram a contar mais com a alta disponibilidade, e a tolerância para períodos de inatividade diminuiu significativamente. Por isso, um desastre pode ter efeitos devastadores em sua empresa, especialmente nos mercados altamente competitivos que existem hoje. Como as empresas enfrentam altas possibilidades de falência após passar por perdas significativas de dados, a recuperação após desastres se tornou uma parte essencial das operações.

 

Os objetivos relacionados ao tempo de recuperação (RTO) e ponto de recuperação (RPO) são duas medidas usadas na área de recuperação após desastres e tempo de inatividade.

  • RTO: é o período de tempo máximo após um desastre para sua empresa recuperar os arquivos do armazenamento de backup e retornar às operações normais. Em outras palavras, o RTO é o período máximo de tempo de inatividade que sua empresa pode suportar. Se o RTO de sua empresa for de duas horas, isso significa que ela não pode ficar inativa por mais tempo que isso.

  • RPO: é a idade máxima dos arquivos que sua empresa deverá recuperar do armazenamento de backup para retomar as operações normais após um desastre. O RPO determinará a frequência mínima de realização de backups. Por exemplo, se o RPO de sua empresa for de cinco horas, seu sistema deverá fazer backup dos dados no mínimo a cada cinco horas.

     

Portanto, o RTO e o RPO são importantes para ajudar você a escolher os melhores procedimentos, estratégias e tecnologias de recuperação após desastres para sua organização. Para atingir janelas menores de RTO, você precisará posicionar seus dados secundários de modo que eles sejam facilmente acessados sempre que necessário. 

 

A recuperação in loco é um método eficaz de restaurar dados rapidamente. Ela inclui o uso de tecnologias que podem permitir que você mova seus arquivos de dados de backup para um estado ao vivo em seu appliance de backup, o que elimina a necessidade de mover os dados por uma rede. Esse método protege os dados contra falhas no servidor e no sistema de armazenamento.

 

A preparação para desastres requer uma abordagem abrangente que inclua software e hardware, alimentação, equipamento de rede, conectividade e testes para garantir que é possível executar a recuperação após desastres dentro dos limites definidos para o RTO e o RPO. Embora implementar um plano minucioso de recuperação após desastres não seja uma tarefa simples, seus possíveis benefícios são significativos.

 

Por que você precisa de um plano de backup de dados e recuperação após desastres?

 

Sem um plano sólido de backup de dados e recuperação após desastres, sua empresa corre o risco de enfrentar perdas de dados permanentes, gastos desnecessários e grandes períodos de inatividade. Veja abaixo cinco motivos convincentes para você ter um plano de backup de dados e recuperação após desastres:

  1. Todos os dados são alvos: não importa se você é advogado, dentista, dono de uma pet shop ou uma empresa da Fortune 500, seus dados sempre estarão vulneráveis a ameaças. Acidentes, vírus, malware e hackers não escolhem vítimas. Eles podem atacar sua empresa por diversos motivos, como para satisfazer uma vingança, obter dados confidenciais ou simplesmente porque conseguem fazer isso.

  2. É fácil perder dados: grande parte das perdas de dados ocorrem como resultado de mau funcionamento do hardware ou erro humano; essas causas são mais comuns do que desastres naturais. Isso significa que é muito fácil perder seus dados.

  3. Alguns dados são inestimáveis: nem todos os dados de negócios podem ser recuperados depois de perdidos. 

  4. Tempo de inatividade não é legal: perder dados causa tempo de inatividade, pois, sem eles, o trabalho de seus funcionários fica incrivelmente difícil. É difícil atender clientes sem ter acesso ao status de suas contas ou suas informações de contato ou trabalhar sem nenhum dos aplicativos de missão crítica da empresa. Sem uma solução de recuperação sólida implementada, seus esforços de restauração automaticamente se tornam esforços de reconstrução.

  5. Sua reputação é essencial: tempo de inatividade e perda de dados certamente afetarão a maneira como sua empresa é vista pelos clientes, bem como a relação deles com você. Uma reputação manchada pode comprometer significativamente sua empresa, especialmente se os clientes sentirem que não podem confiar os dados deles a você.

 

Software de backup e recuperação

 

Um sistema de gerenciamento de banco de dados (DBMS) é um pacote de software que ajuda a gerenciar bancos de dados com facilidade e eficiência, permitindo que você organize seus dados da maneira adequada. O DBMS tem muitas vantagens; por exemplo, ele permite que você armazene, manipule e recupere dados dos bancos de dados. Ele também permite que você realize transações e oferece proteção a seus dados. Você também pode precisar de um software sólido de backup e recuperação, como o Veritas NetBackup.

 

A conclusão?

 

Ter um plano de recuperação após desastres não exclui a necessidade de ter um plano de backup e recuperação, e vice-versa. Na verdade, as práticas recomendadas incluem as duas abordagens. É necessário implementar um plano de backup e recuperação regular e consistente para proteger sua empresa e seus dados de perdas inesperadas. Lembre-se de que o backup de dados é uma das abordagens usadas em planos de recuperação após desastres, enquanto esses planos fazem parte de um plano geral de segurança. Se preparar para a pior das hipóteses permite que você garanta a continuidade dos negócios e diminua o tempo de recuperação de seus dados críticos de negócios.

 

Entre os clientes da Veritas estão 98% das empresas da Fortune 100, e o NetBackup™ é a primeira opção para as organizações que desejam fazer backup de grandes quantidades de dados.

 

Sua empresa de pequeno ou médio porte está buscando uma solução de backup para ambientes virtuais, físicos e multinuvem? Experimente o premiado Backup Exec.

 

Para proteção escalonável de aplicativo SaaS, experimente o Veritas SaaS Backup.

 

 

Outras recomendações para você:

 

Plano de proteção de dados de quatro etapas

Uma abordagem passo a passo para garantir a proteç`ão eficiente das cargas de trabalho.

Proteção de Dados Moderna

ESG e Veritas discutem como a solução certa de proteção de dados hoje pode prepará-lo para as demandas de negócios de amanhã

Aproveite o poder dos dados corporativos

Uma pesquisa com 1.500 tomadores de decisão em TI mostrou que as dificuldades do gerenciamento de dados custam às empresas 2 milhões de dólares ao ano.

Contato

Precisando de um plano de backup e recuperação de nível empresarial para sua organização? Nós podemos ajudar.