Antipirataria

Tipos de pirataria

Tipos de pirataria

Existem cinco tipos principais de pirataria de software

Falsificação

Este tipo de pirataria é a duplicação, a distribuição ou a venda ilegal de materiais com copyright, cuja intenção é imitar o produto original. No caso de software embalado, é comum encontrar cópias falsas dos CDs que incorporam os programas de software, acompanhadas da caixa, manuais, contratos de licença, etiquetas, cartões de registro e recursos de segurança relacionados ao produto.

Pirataria na Internet

Isso ocorre quando o software não autorizado é obtido por download via Internet. As mesmas regras se aplicam às compras de software online e às compras do CD. Técnicas comuns de pirataria na Internet são:

  • Sites que disponibilizam o software através de download gratuito ou em troca de outros softwares
  • Sites de leilão na Internet que oferecem software falsificado ou fora do canal
  • Redes ponto-a-ponto que permitem a transferência não autorizada de programas com copyright

Pirataria feita pelo usuário final

Ela ocorre quando um indivíduo reproduz cópias do software sem autorização. Por exemplo:

  • O uso de uma cópia licenciada para instalar um programa em vários computadores
  • Cópia de discos para instalação ou distribuição
  • Aproveitamento de ofertas de upgrade, sem ter uma cópia legítima da versão a ser atualizada
  • Aquisição de um software acadêmico ou outro software restrito ou não disponível para venda sem a licença apropriada
  • Troca de discos no local de trabalho ou fora dele

Uso excessivo do cliente-servidor

Esse tipo de pirataria ocorre quando um número excessivo de usuários em uma rede utiliza uma cópia central de um programa ao mesmo tempo. Se você possui uma rede local e instala programas no servidor para que sejam utilizados por vários usuários, você precisa certificar-se de que suas licenças lhe permitem fazer isso. Se você tiver mais usuários do que o número permitido pela licença, isso é considerado "uso excessivo".

Instalação no disco rígido

Ocorre quando uma empresa vende novos computadores com cópias ilegais do software instaladas em seus discos rígidos para tornar a compra do computador mais atraente.