Skype for Business

 

 


Embora a versão de consumidor do Skype seja o aplicativo de chamadas de vídeo e mensagens instantâneas mais popular do mundo, o Skype for Business está ganhando posição no mercado corporativo. O Skype é propriedade da Microsoft, que remarcou seu Microsoft Office Communicator como “Skype for Business Server” e seu cliente de mensagens instantâneas Microsoft Lync como 'Skype for Business Online', ambos disponíveis como parte do Microsoft Office 365. O Skype for Business oferece reuniões seguras e videoconferências com até 250 usuários simultâneos. Ele se integra com o conjunto de aplicativos do Microsoft Office 365, incluindo Outlook, Word e PowerPoint.

 

As comunicações que ocorrem no Skype for Business podem ser facilmente arquivadas ao adicionar o Merge1 à sua infraestrutura existente. Ao contrário de outras soluções para conformidade do arquivamento, que exigem o envio de comunicações críticas e confidenciais da sua força de trabalho para um armazenamento de dados de terceiros, o Merge1 captura as comunicações do Skype for Business e as armazena em seu arquivo de e-mail existente, seja no local (ex. Veritas Enterprise Vault) ou na nuvem (ex. Microsoft Office 365).

 

Uma vez arquivadas, as comunicações do Skype for Business podem ser mantidas, supervisionadas em relação à conformidade e pesquisadas para descoberta eletrônica e governança de informação interna.

O Merge1 se distingue por ajudar a arquivar as comunicações do Skype for Business.

  • Captura e-mails e chats.
  • Oferece suporte a chats permanentes.
  • Preserva cabeçalhos, hora original da mensagem e outros dados para pesquisa e recuperação precisas durante a descoberta eletrônica.
  • Arquiva cabeçalhos personalizados (quando aplicável) para permitir pesquisas fáceis.
  • Produz uma aparência semelhante à da mensagem nativa.
  • Combina chats em tópicos fáceis de ler.

 

Contato

Dúvidas sobre que soluções são ideais para sua empresa? Precisa de ajuda para encontrar um revendedor autorizado? Nós podemos ajudar. 

Saiba mais